segunda-feira, 18 de maio de 2009

A Verdade das Revistas

Para o volume 1 Miguel Ribeiro, percebe-se da capa a verdadeira natureza deste arquitecto, isto é, só manda cubos.

Para o volume 2 Emanuel Pascoal, os óculos podiam muito bem significar pormenor, atenção, aplicação e estudo de uma arquitectura rigorosa, mas significa verdadeiramente os ataques provocados pela influência do coiso do "Vai mazé Trabalhar".

Para o volume 3 Sérgio, toda a sua arquitectura é baseada na magia e em todos os truques que lhe aplica retirados e bem da cartola.

Para o volume 4 André Inácio, o bisturi podia ser significado de exactidão de execução, mas enganem-se pois este bisturi refere-se a um rasgo na face deste arquitecto provocado pela falta de lábios.

E por último, para já, o volume 5 Ricardo Alves, onde as pirâmides caracterizam este arquitecto não pela monumentalidade nem história da sua obra mas sim por um problema genético em que o que é cilindro ganha vértice e passa a cone.

Como podem verificar estas revistas prometem uma grande variedade de conhecimento arquitectónico como é evidente.

1 comentários:

Barata disse...

"...um problema genético em que o que é cilindro ganha vértice e passa a cone."

ahahahahahahahahahahahah...muito bom!

quanto aos óculos do emanuel pascoal, já tive acesso ao livro, e refere-se apenas á cegueira generalizada das suas obras!!!

Postar um comentário